Publicidade

 


Resultados 1 a 1 de 1

Tópico: O que é a Penicilina

  1. #1
    Administradora Avatar de alexandra
    Data de Inscrição
    Oct 2006
    Localização
    lisboa
    Idade
    38
    Mensagens
    11.928
    Entradas no Blog
    4
    Agradecer
    1.014
    Agradecido 883 vezes
    Em 701 tópicos

    Padrão O que é a Penicilina



    Penicilina foi descoberta há 80 anos
    Alexandre Fleming descobriu a penicilina por acaso. Saiba como…

    A penicilina foi descoberta em 1928 quando Alexander Fleming, saiu de férias e acabou esquecendo algumas placas com culturas de microrganismos em seu laboratório no Hospital St Mary em Londres,quando voltou reparou que uma das suas culturas de Staphylococcus tinham sido contaminadas por um bolor, e em volta das colônias deste não haviam mais bactérias. Então Fleming e seu colega, Dr. Pryce, descobriram um fungo do gênero Penicillium, e demostraram que o fungo produzia uma substância responsável pelo efeito bactericida, a penicilina.

    Esta foi obtida em forma purificada por Howard Florey e Ernst Chain da Universidade de Oxford, muitos anos depois, em 1940. Eles comprovaram as suas qualidades antibióticas em ratos infectados, assim como a sua não-toxicidade. Em 1941 os seus efeitos foram demostrados em humanos. O primeiro homem a ser tratado com penicilina foi um agente da polícia que sofria de septicémia com abcessos disseminados, uma condição geralmente fatal na época. Ele melhorou bastante após a administração do fármaco, mas veio a falecer quando as reservas iniciais de penicilina se esgotaram. Em 1945 Fleming, Florey e Chain receberam o Prémio Nobel de Fisiologia ou Medicina por este trabalho.

    A penicilina salvou milhares de vidas de soldados dos aliados na Segunda Guerra Mundial. Durante muito tempo, o capítulo que a penicilina abriu na história da Medicina parecia prometer o fim das doenças infecciosas de origem bacteriana como causa de mortalidade humana.

    Estrutura





    As penicilinas contêm um anel activo, o anel beta-lactâmico, que partilham com as cefalosporinas. As penicilinas contém um núcleo comum a todas elas e uma região que varia conforme o subtipo.



    Mecanismo de Acção

    Todos os antibióticos beta-lactam (penicilinas e cefalosporinas) interferem com a síntese da parede celular bacteriana. A penicilina acopla num receptor dessa parede e interfere com a transpeptidação que ancora o peptidoglicano estrutural de forma rígida em volta da bactéria. Como o interior desta é hiperosmótico, sem uma parede rígida há afluxo de água do exterior e a bactéria lisa (explode).

    O principal mecanismo de resistência de bactérias à penicilina baseia-se na produção por elas de enzimas, as penicilinases, que degradam a penicilina antes de poder ter efeito.


    Usos Terapêuticos

    Há dois tipos principais de penicilina:

    1. A Penicilina G ou benzilpenicilina, foi a primeiramente descoberta é geralmente injectavel (intra-venosa ou intra-muscular) ainda que existam formas bucais para tratamento dental. Ela é mal absorvida a partir do intestino por isso a via oral não é utilizada.
    2. A Penicilina V ou fenoximetilpenicilina é geralmente administrada por via oral e é absorvida para o sangue no nivel intestinal.

    As penicilinas são eliminadas por secreção tubular nos rins.

    É a primeira escolha para infecções bactérianas causadas por organismos Gram-positivos e outros que não sejam suspeitos de resistência.

    É geralmente eficaz contra espécies Gram+ ou de Streptococcus, Clostridium, Neisseria, e anaérobios excluindo Bacteroides. Usa-se em casos de meningite bacteriana, bacterémia, endocardite, infecções do tracto respiratório (pneumonias), faringite, escarlatina, sífilis, gonorreia, otite média e infecções da pele causadas pelos organismos referidos. A Penicilina já não é a primeira escolha em infecções por Staphylococcus devido a resistência disseminada nesse género.


    Efeitos Indesejados

    A Penicilina não tem efeitos secundários significativos, mas pode raramente causar reacções alérgicas e até choque anafilático nos indivíduos susceptíveis. Sintomas iniciais nesses casos podem incluir eritemas cutâneos disseminados, febre e edema da laringe, com risco de asfixia. A sua introdução por injecção no organismo também é conhecida por ser dolorosa.

    Além disso uso prolongado ou em altas doses pode causar deplecção da flora normal no intestino e supra infecção com espécie patogénica.



    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos 200px-Penicillin-core.png   Alexander_Fleming.gif   penicilina.jpg  

  2. # ADS
    Link Patrocinador
    Data de Inscrição
    03-10-2006
    Localização
    G-Sat
    Idade
    6
    Mensagens
    Muitas
     

Patrocínio em Destaque

Marcadores
DESCUBRA A DECO PROTESTE
Experimente já, durante 2 meses por apenas 2€ e receba um leitor MP5 multimédia de presente!
Saiba mais aqui.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •