Publicidade

 


Resultados 1 a 1 de 1

Tópico: Materiais manipuláveis na Matemática

  1. #1
    G-Sat VIP Avatar de satpa
    Data de Inscrição
    Nov 2006
    Localização
    Perto do Coração
    Mensagens
    1.440
    Agradecer
    91
    Agradecido 177 vezes
    Em 131 tópicos

    Vodafone Yorn

     

    37 Materiais manipuláveis na Matemática

     

    Materiais manipuláveis na Matemática

    Tendo em conta que os alunos devem viver uma experiência geométrica significativa e que os materiais manipuláveis contribuem para o desenvolvimento de vários conceitos matemáticos e para a aquisição de inúmeras competências, os professores devem proporcionar-lhes situações de aprendizagem que favoreçam a sua compreensão e estruturação. Assim, passaremos a apresentar alguns dos materiais que poderá tornar a aprendizagem matemática mais rica e lúdica, bem como as potencialidades de cada um deles.

    O Geoplano


    • Um dos materiais didácticos a que o professor deverá recorrer é ao Geoplano e isto porque este permite a realização de actividades motivadoras e de rápida execução; desenvolve a atenção, a imaginação, a criatividade, o poder de observação, a descoberta, a orientação espacial e a destreza manual.
      O Geoplano consiste numa placa de madeira onde estão dispostos pregos de modo a formar uma malha e na qual se vão, posteriormente colocar elásticos de várias cores.
      Existem diversos tipo de Geoplano, nomeadamente o Geoplano de 3 por 3 que é constituído por um total de nove pregos, três de cada lado, e malha quadrada; o Geoplano de 5 por 5 também de malha quadrangular de vinte cinco pregos (cinco por fila); o Geoplano de 10 por 10, que possui uma malha quadrada de dez pregos; o Geoplano isométrico ou triangular que apresenta uma malha de pregos hexagonal; o Geoplano circular composto por vinte e quatro ou trinta e seis pregos.
      No entanto, apesar da diversidade de Geoplanos, a verdade é que todos eles se complementam, para além disso, deve recorrer-se ao uso de outros materiais como o papel ponteado, o papel isométrico e o papel quadriculado.
      Todos os professores devem utilizar o Geoplano, visto que, devido à sua mobilidade os alunos podem ver as figuras em várias posições e, face à sua dinâmica, podem "desenhar" e "apagar" livremente.
      Os alunos podem devem participar na actividade de construção do Geoplano e, ao planificar as actividades para nele serem realizadas, o professor deverá ter em conta, os objectivos do programa, a faixa-etária dos alunos e as características dos mesmo.


    O Tangram


    • O Tangram é o mais famoso de todos os quebra-cabeças e julga-se também que seja o mais antigo puzzle.
      Embora a sua origem seja desconhecida, sustenta-se que este foi inventado na China há mais de 4 mil anos e que alcançou bastante sucesso na Europa durante o século XIX.
      Este puzzle, que manteve até hoje a forma original, é constituído por sete peças (um quadrado, um paralelogramo e cinco triângulos de diferentes dimensões) e tem vindo a inspirar a criação de muitos outros com as mesmas características.
      Dado o seu interesse pedagógico, já que permite construir várias figuras através de recombinações das peças iniciais e também trabalhar áreas, perímetros e semelhanças, entre outras coisas, torna-se um material indispensável para o 1.º Ciclo.
      Assim sendo, o professor, na primeira aula em que utilizar o Tangram deve deixar os alunos manipulá-lo e brincar um pouco com ele. Depois, e de modo a apresentar o material, pode, por exemplo, criar uma história sobre a sua formação (dizer que era um vidro e que um chinês o deixou cair, ficando ele partido naqueles bocados), a qual poderá ser trabalhada em áreas como a Língua Portuguesa, Expressão Dramática e Expressão Plástica.
      Por último, deve-se ainda salientar que seria de muita utilidade que cada aluno construísse o seu próprio Tangram para poder realizar as várias actividades que se podem fazer com este material.
      O material com que este jogo pode ser construído é o mais variado e acessível possível podendo variar entre: cartão grosso, plástico aborrachado, sola sintética, linóleo, platex, madeira e plástico rígido. Também a sua medida pode ser variável, pois não obedece a um tamanho rígido (obrigatoriamente tem que ser um quadrado).


    Espelhos


    • Embora os espelhos sejam reconhecidos por muitos apenas como objectos de grande utilidade para o dia-a-dia, a verdade é que estes surgem também como muito úteis para o ensino da matemática, sobretudo para o estudo das simetrias para o ensino básico.
      Se colocarmos um espelho perpendicularmente a um plano, a intersecção do plano do espelho define o eixo de uma simetria axial.
      Do ponto de vista geométrico, dizemos que há simetria quando existe uma transformação que a deixa invariante.
      A simetria surge como um conceito unificador, já que permite estudar figuras segundo diversas perspectivas ao estabelecer ligações entre ângulos, padrões, grupos, regularidades, transformações, entre outros.
      Assim sendo, um dos principais motivos pelos quais se deve estudar a Geometria no 1.º Ciclo é porque esta permite ver o mundo como um todo, na medida em que permite inter-relacionar a Matemática com a natureza, a arte e a arquitectura.


    Cuisenaire


    • Este material foi criado por um professor do 1.º Ciclo belga, Georges Cuisenaire, e foi divulgado mundialmente por Cuisenaire e Caleb Gattegno (um professor universitário londrino) em 1953.
      É um material estruturado com aplicação em múltiplas situações de sala de aula, pois é muito fácil de manipular pelas crianças e ao mesmo tempo é sugestivo e alegre, devido às suas diversas cores.
      Baseia-se num sistema de relação entre cores e comprimentos e, é composto por um conjunto de 241 barras de madeira coloridas, cujo comprimento varia de um a dez centímetros e a cada comprimento está associada uma cor e um valor: 1.ª - barra branca - valor 1; 2.ª - barra vermelha - valor 2; 3.ª - barra verde clara - valor 3; 4.ª - barra cor - de - rosa - valor 4; 5.ª - barra amarela - valor 5 ; 6.ª - barra verde escura - valor 6; 7.ª - barra preta - valor 7; 8.ª - barra castanha - valor 8; 9.ª - barra azul - valor 9; 10.ª - barra laranja - valor 10.


    Sólidos Geométricos


    • Independentemente da existência de diversas famílias de sólidos geométricos que apresentam características específicas, a aprendizagem das formas geométricas deve iniciar-se a partir da exploração de objectos tridimensionais presentes no meio que rodeia a criança. Isto porque o professor incentivará as crianças a descobrirem as diferenças e as semelhanças entre os objectos, a agrupá-los e classificá-los, com o intuito de descobrir as suas propriedades. Quando o professor verificar que a turma reconhece e diferencia as propriedades de cada uma das figuras dará a conhecer os seus respectivos nomes.
      Posteriormente, serão abordadas outras características dos sólidos geométricos, como por exemplo as faces, as arestas e os vértices.
      Por fim, deve-se ainda frisar que é importantíssimo que o professor faculte aos alunos o tempo e o espaço necessários para descobrirem os sólidos geométricos.

      Fonte: Site Junior

  2. # ADS
    ========
    Data de Inscrição
    03-10-2006
    Localização
    G-Sat
    Mensagens
    Muitas

       Publicidade

     

     

Patrocínio em Destaque

Marcadores
DESCUBRA A DECO PROTESTE
Experimente já, durante 2 meses por apenas 2€ e receba um leitor MP5 multimédia de presente!
Saiba mais aqui.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •